Blog

CLASSIC LIST

COMO-PREVENIR-CORONAVIRUS.jpg

Uma excelente higiene bucal pode contribuir para a prevenção do COVID-19?

Sabemos que uma boa higiene bucal, além de reduzir doenças dentárias como cáries e gengivites tem um impacto positivo na saúde como um todo. Uma vez que a boca, a faringe, os olhos, o nariz são porta de entrada de infecções no trato respiratório superior.
Estudos mostram que os fluídos da boca e do nariz são as maiores fontes de disseminação de corona vírus.

Portanto, a prática de uma boa higiene bucal evitará a transmissão por esses locais. Desta forma, vamos aproveitar a oportunidade para criar bons hábitos de Higiene, principalmente, nas crianças.

Aviso

Antes de começarmos este post, gostaríamos de informar que estamos funcionando normalmente. As clínicas odontológicas são 100% seguras na prevenção do cororavírus, portanto, não tenha medo! A clínica é devidamente higienizada após todas as consultas e nossos profissionais estão 100% equipados para a sua segurança! Agende o seu horário!

Existem sintomas orais da COVID-19 que as pessoas devem estar cientes.

Esses sintomas iniciam de 2 a 14 dias após a exposição ao vírus e incluem tosse, dores na garganta, perda de paladar. Atualmente, é difícil afirmar que tipo de manifestações orais resultarão à medida que a doença e os sintomas continuam a evoluir, pois eles podem estar mesclados à outros sintomas orais causados por outras doenças ou alergias.
Se você acha que foi exposto à COVID-19, entre em contato com seu médico.

Sobre o atendimento odontológico, há uma recomendação que “os serviços sejam limitados a visitas de emergência durante esse período da pandemia”. Essas ações ajudam a equipe e os pacientes a se manterem seguros, mais tempo para esterilização e desinfecção de equipamentos de proteção individual. Existem situações não emergenciais  que podem ser resolvidas em casa, portanto, siga as instruções do seu dentista

Cuidados bucais sugeridos:

  1. O fio dental deve ser usado, a fim de complementar a limpeza correta dos dentes em locais da boca que a escova não consegue atingir, remove o biofilme dental e/ou placa bacteriana, e restos de alimentos, entre os dentes;
  2. Escovar os dentes com escovas de cerdas macias e creme dental, todos os dias após as refeições e, principalmente, antes de dormir. Depois, lave a escova em água corrente, garantindo a remoção dos resíduos que sobram da escovação.
  3. Use enxaguante bucal, faça bochechos e gargarejos. Pois, o Corona vírus se aloja na garganta por até 4 dias, antes de infectar o resto do organismo, por isso os gargarejos são importantes.
    A água oxigenada 10 vol. diluída em 3 partes de água é excelente para o controle.
  4. Evite enxugar a boca com a toalha que utilizamos para enxugar as mãos e o rosto, pois podem guardar bactérias.
  5. Higienizar a língua com raspador de língua específico ou mesmo escova de dentes iniciando a ação de limpeza da parte mais posterior da língua para a ponta da língua;
  6. Cuidados com a Escova:
  • Validade: Trocar a escova de dentes regularmente (a cada dois ou três meses), assim que você perceber sinais de desgaste das cerdas.
  • Não emprestar sua escova de dentes para outra pessoa, mesmo sendo da família – seu uso é individual.
  • Desinfecção: Borrifar álcool a 70% ou água oxigenada a 10v sobre toda a superfície da escova (cabeça, cerdas e cabo) por no mínimo um minuto. Pois o vírus tem baixa resistência a essas substâncias desinfetantes e após lavar em água corrente.
  • Armazenamento: Ao contrário do que muitas pessoas pensam, guardar a escova de dentes na gaveta, armários ou com protetores não é o mais indicado, pois são lugares quentes e úmidos e aumentam a proliferação de bactérias. Porém, deixar em cima da pia, também requer certos cuidados. Guardem-na em um copo ou outro recipiente qualquer, com as cerdas voltadas para cima, tomando o cuidado de manter as escovas separadas dos outros membros da família, ou seja, um copo para cada escova de dentes. Devemos prestar atenção com a proximidade do vaso sanitário, no momento da descarga, pois esse ato indesejado joga partículas de spray com germes, ocasionando viroses intestinais.

As próteses dentais removíveis devem ser retiradas ao dormir, e deixadas em um copo com água, de preferência, com produtos químicos. Também devem ser higienizadas, após as alimentações e antes de dormir, com escovas especiais (apenas para a prótese) e sabão⁷ neutro, lavando em água corrente.

Podemos usar substâncias químicas que ajudam no controle de bactérias, com boa efetividade e baixo custos. Dentre eles: hipoclorito, peróxidos alcalinos, ácidos diluídos, enzima e clorexidina, pastilhas antissépticas próprias para limpar dentaduras.

Dica: Dissolver uma colher de chá de hipoclorito de sódio (água sanitária) em copo com água por 15 minutos, ao mínimo 1 por semana.

Segundo pesquisas, o estado de saúde do paciente que contraiu a covid-19 pode ser agravado, caso sua higiene bucal não seja feita da maneira correta.

E, ainda, que uma boa higienização da boca pode evitar, principalmente, problemas pulmonares que tornam a doença ainda mais perigosa.

Deve-se ter um cuidado especial para os dentes molares, aqueles mais próximos da faringe, para evitar a pneumonia por aspiração. Então, para prevenir quem está com Corona vírus, e mesmo quem não tenha a doença, de agravos de infecções pulmonares, é imprescindível a higienização bucal correta.

Lembrar também da importância de lavar as mãos com água e sabão (20 segundos) antes e depois de qualquer contato físico e utilize álcool em gel, em lugares que não puder lavá-las.

Não colocar a mão na boca – as mãos absorvem todo tipo de bactérias e por estarem em contato constante com várias superfícies diferentes que nem sempre estão limpas.

Ao tossir ou espirrar, evite cobrir a boca comas mãos, – proteger com o antebraço (cotovelo) ou com lenço de papel descartável.

Evitar beijos – fluidos da boca também transmitem o vírus.

Lembre-se: Esta infecção não tem cura, vacina ou medicamento já desenvolvido e comprovado cientificamente. Devemos estar sempre atentos a qualquer alteração bucal e mal hálito, que podem estar associados a outras doenças sistêmicas. Como por exemplo o Diabetes. Recomenda-se seguir, rigorosamente, todas as orientações da Organização Mundial de Saúde e Ministério da Saúde.

REFERÊNCIA

  1. Colgate
  2. L. Meng, F. Hua, and Z.Bian. Coronavirus Disease 2019 (COVID-19): Emerging and Future Challenges forDental and Oral Medicine. Journal of Dental Research 1–7; International &American Associations for Dental Research 2020.
  3. Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Nota técnica gvims/ggtes/anvisa nº 04/2020- Orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo Corona vírus (sars-cov-2).
  4. Peng X, Xu X, Li Y, Cheng L, Zhou X, Ren Transmission routes of 2019-nCoV and controls in dental practice. Int. J OralSci. 2020 Mar 3;12(1):9.
  5. Saúde Abril
  6. SOCESP
  7. UOL
  8. Jornal da USP
    16/04/2020 10h28
  9. World Health Organization. WHO. Novel Coronavirus (2019-nCoV) technical guidance, 2020. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

sedacao-oxido-nitroso-1024x678.jpg

USAMOS EM NOSSOS PACIENTES, A SEDAÇÃO E ANALGESIA CONSCIENTE COM ÓXIDO NITROSO

A analgesia surgiu numa manhã de dezembro de 1844, quando um cirurgião dentista, ao extrair um dente, realizou o primeiro procedimento cirúrgico sob efeito de um produto que eliminava a dor (óxido nitroso).

A medicina e a odontologia davam um significativo passo para sair da obscuridade do sofrimento e da dor que massacravam os pacientes daquela época.

Assim, horace wells escreveu o primeiro capítulo da história da anestesiologia, sendo considerado, tanto por médicos, quanto dentistas e médicos veterinários, é considerado o pai da anestesia.

O óxido nitroso é um medicamento que leva o paciente a um estado de relaxamento e bem estar, promovendo uma analgesia relativa ao mesmo.
Em alguns, procedimentos elimina- se a tão temida anestesia. Quando essa é necessária, o paciente não sente dores devido ao estado induzido pelo gás. Além disso, o paciente fica consciente todo o tempo e está apto a exercer suas atividades rotineiras logo após uma consulta odontológica.

O oxido nitroso é indicado para adultos e crianças, protege o paciente de riscos cardíacos, pois promove a diminuição da pressão arterial, do stress e do volume de analgésico injetado, evitando assim, os traumas que poderiam acompanhá-los por toda vida.

A procura por ele tem sido tão grande que o conselho federal de odontologia decidiu normalizar o uso do gás. Para mais informações sobre o uso do oxido nitroso na odontologia, clique aqui.


facetas-esteticas-e-laminados-ceramicos.jpg

Mais um grande sonho meu e da Rosemary realizado. Participamos do lançamento do novo livro do Prof. Cesario Antonio Duarte da USP-SP. Para nós, foi a realização de um grande e velho sonho. Escrevemos o primeiro Capítulo desta Enciclopédia de Periodontia e Implantes dentários, e foi uma grande honra depois de tantos anos trabalhando juntos. Em Odontologia, tudo começa e termina com a Periodontia.

O lançamento do livro aconteceu no último mês durante o XXVI Congresso Brasileiro de Periodontologia, o CONBRAPE, em Brasília.


livro-drcouto-cro-fundamentos-burocraticos-odontologia.jpg

Sob coordenação do Dr. José Luiz do Couto, o CRO-SC (Conselho Regional de Odontologia de Santa Catarina) lançou no final deste ano, o livro “Fundamentos Clínicos e Burocráticos em Odontologia”.

A obra teve como objetivo reunir informações atualizadas para auxiliar profissionais do setor na prática odontológica.

Dividido em quatro partes, sendo uma escrita pelo Dr. José Luiz do Couto, o livro esclarece informações essenciais do dia a dia dos profissionais da área e orienta a adoção de práticas e procedimentos obrigatórios com documentos do Ministério da Saúde, ANVISA, Conselho Federal de Odontologia, American Dental Association e da Foods and Drugs Administration.

  1. Empreendedorismo;
  2. Biossegurança e controle da infecção na Odontologia;
  3. Terapêutica Medicamentosa;
  4. Classificação Internacional de Doenças (CID) em Odontologia.

Para ter acesso ao livro digital, clique aqui!

Link para a matéria no site do CRO >


Rafael Costa
Rafael Costa
2018-01-21T18:38:53+0000
Italo Velasques
Italo Velasques
2017-01-18T03:11:11+0000
Melhor consultorio odontologico, Dr. Couto e sua esposa são excelentes profissionais, alem de um excelente atendimento... com as recepcionistas. Recomendo imensamente a todos que buscam o melhor tratamento dentral.read more
Pâmela A R Borges
Pâmela A R Borges
2016-06-21T17:20:11+0000
O melhor Instituto de Odontologia do país!!!Profissionais qualificados,atendimento excelente e preço acessível!!!
Alexsandra Vitor Will
Alexsandra Vitor Will
2015-12-24T11:51:13+0000
Angela Mazzetti Sanson
Angela Mazzetti Sanson
2015-09-29T13:50:46+0000
Quelen Souza
Quelen Souza
2015-07-22T20:02:17+0000
Kakau Gomes
Kakau Gomes
2014-05-06T01:11:50+0000
Marko Gervason
Marko Gervason
2014-01-04T03:44:05+0000
Cris Acker
Cris Acker
2013-12-12T12:28:28+0000
Sibeli Gonçalves
Sibeli Gonçalves
2013-12-11T15:01:02+0000
Bruna Barievillo
Bruna Barievillo
2013-11-24T02:37:41+0000
Marcia Jardim
Marcia Jardim
2013-10-17T20:35:49+0000
Rodrigo Motta de Pinho
Rodrigo Motta de Pinho
2013-09-02T16:40:06+0000
Ricardo Susin Schelbauer
Ricardo Susin Schelbauer
2013-08-30T13:19:29+0000
José Peixoto Ferrão Jr
José Peixoto Ferrão Jr
2013-08-13T12:54:51+0000
Marisa Sefrian
Marisa Sefrian
2013-07-19T22:12:20+0000
Fabio Couto
Fabio Couto
2013-07-15T22:17:36+0000
Ricardo Cauduro Jr
Ricardo Cauduro Jr
2013-07-07T11:54:42+0000
Next Reviews

Copyright by BoldThemes 2018. All rights reserved.